ANVISA proibe DMAA no Brasil – estimulante usado em suplementos para emagrecer!

por Otávio em 12 de julho de 2012

ANVISA proibiu o DMAA – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária Proibi a venda se suplementos alimentares que contenha o estimulante DMAA. Seguindo a postura da FDA norte americana e proibiu o DMAA em solo brasileiro. O DMAA agora é substância proscrita no Brasil. ANVISA proibiu o uso, comércio, transporte, etc, de todo e qualquer produto contendo DMAA, mesmo que para uso pessoal. Para entender melhor o porque da proibição, separamos uma matéria especial para você entender melhor  como que fica para quem importa suplementos no Brasil e muito mais!!!

A substância, presente nos melhores termogênicos e pré-treinos, foi formalmente proibida pela Resolução 37 de 2 de julho de 2012 que atualizou a Lista de Substâncias Entorpecentes, Psicotrópicas, Precursoras e outras sob Controle Especial listados pela Portaria SVS/MS 344/1998.

Após essa notícia que proíbe o estimulante DMAA no Brasil tenha muita atenção ao importar suplementos alimentares, pois, funciona assim:

Qualquer produto com DMAA importados antes de 03/07/2012 podem ser apreendidos e quem importar produtos com DMAA depois de 03/07/2012, ou seja, após a atualização da Portaria SVS/MS nº 344/1988, além da apreensão da mercadoria, podem ser penalmente responsabilizado.

O DMAA ficou muito conhecido pelos suplementos Jack3d, OxyElite Pro, Lipo6 Black, entre outros. Segundo divulgações, as empresas americanas já retiraram o DMAA de seus suplementos, (parece que o OxyElite Pro ainda não tinha sido retirado) cabe a quem for comprar, certificar que o suplemento realmente já está sem o DMAA ( pode acontecer de alguns sites terem em estoque o antigo com DMAA e querer comercializar o suplemento, por isso, se for comprar … certifique-se!).

DMAA Efeitos

“* Emagrecedores proibidos pela Anvisa

O DMAA é um estimulante que ajuda a emagrecer e aumenta o rendimento durante exercícios físicos, mas pode trazer complicações a saúde. A substância é encontrada também na composição dos suplementos Jack3D e Lipo6 Black.

Segundo a agência, além de DMAA, esses produtos contêm estimulantes e hormônios que não podem ser consumidos sem acompanhamento médico. O uso contínuo pode acarretar danos cardiovasculares, alterações no sistema nervoso e, até mesmo, levar à morte.”

Fonte: “…” http://drauziovarella.com.br/doencas-e-sintomas/anvisa-proibe-venda-de-suplemento-alimentar-com-estimulante/

ANVISA X DMAA

Anvisa alerta para risco de consumo de suplemento alimentar

Danilo Molina – Imprensa/Anvisa – (10 de julho de 2012 )

O consumo de alguns suplementos alimentares, como Jack3D, Oxy Elite Pro, Lipo-6 Black, entre outros, pode causar graves danos à saúde das pessoas. É o que alerta a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em informe, publicado nesta terça-feira (10/7).
De acordo com o alerta da Agência, alguns desses suplementos contêm ingredientes que não são seguros para o consumo como alimentos ou contêm substâncias com propriedades terapêuticas, que não podem ser consumidas sem acompanhamento médico.  Os agravos à saúde humana podem englobar efeitos tóxicos, em especial no fígado, disfunções metabólicas, danos cardiovasculares, alterações do sistema nervoso e, em alguns casos, levar até a morte.
“O forte apelo publicitário e a expectativa de resultados mais rápidos contribuem para uso indiscriminado dessas substâncias por pessoas que desconhecem o verdadeiro risco envolvido”, afirma o diretor de Controle e Monitoramento Sanitário da Anvisa, José Agenor Álvares. O alerta da Anvisa ressalta, ainda, que muitos desses suplementos alimentares não estão regularizados junto à Agência e são comercializados irregularmente em nosso país.
Segundo o diretor da Anvisa, são produtos fabricados a partir de ingredientes que não passaram por avaliação de segurança. “Esses suplementos contém substâncias proibidas  para uso em alimentos como: estimulantes, hormônios ou outras consideradas como doping pela Agência Mundial Antidoping”, explica Álvares.

DMAA
Recentemente, a Organização Mundial de Saúde, por meio da Rede de Autoridades em Inocuidade de Alimentos, alertou que vários países têm identificado efeitos adversos associados ao consumo da substância dimethylamylamine (DMAA), presente em alguns suplementos alimentares. O DMAA é um estimulante usado, principalmente, no auxílio ao emagrecimento, aumento do rendimento atlético e como droga de abuso.
Essa substância,  que tem efeitos estimulantes sobre o sistema nervoso central, pode causar dependência, além de outros efeitos adversos, como insuficiência renal, falência do fígado e alterações cardíacas, e pode levar a morte. Alguns países já proibiram a comercialização de produtos que contém DMAA, como Austrália e Nova Zelândia.
“O DMAA tem sido adicionado indiscriminadamente aos suplementos alimentares, apesar de não existir  estudos conclusivos sobre a sua dose segura”, afirma Álvares. No Brasil, o comércio de suplementos alimentares com DMAA também é proibido.
Na última terça-feira (3/7), a Anvisa incluiu o DMAA na lista de substâncias proscritas no país, fato que impede a importação dos suplementos que contenham a substância, mesmo que por pessoa física e para consumo pessoal. Entre os suplementos alimentares que possuem DMAA estão: Jack3D, Oxy Elite Pro, Lipo-6 Black, entre outros.

Importados
A regulamentação sanitária brasileira permite que pessoas físicas importem suplementos alimentares para consumo próprio, mesmo que esses produtos não estejam regularizados na Anvisa. Entretanto, esses suplementos não podem ser importados com finalidade de revenda ou comércio ou conter substâncias sujeitas a controle especial ou proscritas no país, como é o caso do DMAA.
Cada país controla esses produtos de maneira específica e, em muitos casos, não são realizadas avaliações de segurança, qualidade ou eficácia antes da entrada desses suplementos no mercado.  “Os consumidores devem estar atentos e checar se esses suplementos foram avaliados por autoridades sanitárias do país de origem e se não foram submetidos ao processo de recolhimento”, orienta o diretor da Anvisa.

Brasil
No Brasil, alimentos apresentados em formatos farmacêuticos (cápsulas, tabletes ou outros formatos destinados a serem ingeridos em dose) só podem ser comercializados depois de avaliados quanto à segurança de uso, quando se considera eventuais efeitos adversos já relatados. Além disso, precisam ser registrados junto à Anvisa antes de serem comercializados.
De acordo com o diretor da Anvisa, produtos conhecidos popularmente como suplementos alimentares não podem alegar propriedades ou indicações terapêuticas. “Propagandas e rótulos que indicam alimentos para prevenção ou tratamento de doenças ou sintomas, emagrecimento, redução de gordura, ganho de massa muscular, aceleração do metabolismo ou melhora do desempenho sexual são ilegais e podem conter substâncias não seguras para o consumo”, alerta Álvares.
Confira aqui o alerta da Anvisa sobre o caso

Dicas para identificar suplementos que não estão regularizados no Brasil
- Promessas milagrosas e de ação rápida, como “Perca 5 kg em 1 semana!”;
- Indicações de propriedades ou benefícios cosméticos, como redução de rugas, de celulite, melhora da pele etc.
- Indicações terapêuticas ou medicamentosas, como cura de doenças, tratamento de diabetes, artrites, emagrecimento, etc.
- Uso de imagens e ou expressões que façam referência a hormônios e outras substâncias farmacológicas;
- Produtos rotulados exclusivamente em língua estrangeira;
- Uso de fotos de pessoas hiper-musculosas ou que façam alusão à perda de peso;
- Uso de panfletos e folderes para divulgar as alegações do produto como estratégia para burlar a fiscalização;
- Comercializados em sites sem identificação da empresa fabricante, distribuidora, endereço, CNPJ ou serviço de atendimento ao consumidor.
Recomendações aos consumidores
Se você usa ou tem intenção de usar “suplementos alimentares”, a Anvisa recomenda:
- Solicite auxílio de seu nutricionista ou médico para a identificação de produtos seguros e regularizados junto à Anvisa;
- Desconfie se o produto for “bom demais para ser verdade”! Ter um corpo definido e emagrecer nem sempre é rápido ou fácil, principalmente de forma saudável;
- Consumidores que adquiriram produtos que contém DMAA na composição devem buscar orientação junto à autoridade sanitária local sobre a destinação adequada dos mesmos;
- Mais informações podem ser obtidas junto à Central de Atendimento da Anvisa: 0800 642 9782

Na nossa fã page Saúde e Suplementos no facebook já colocamos um vídeo com a reportagem do Globo News Vídeo sobre Anvisa proibi o DMAA sobre a notícia citada acima !!!

Atenção na hora da compra! Certifique que o mesmo não contém o DMAA! Gostou do informativo? Tem dúvidas, críticas ou sugestões? Deixe seu relato nos comentários ;)

Nota: O Saúde e Suplementos é um blog informativo. Não recomendamos o uso de suplementos alimentares ou de qualquer medicamento sem prévio acompanhamento médico. Lembre-se que a saúde está sempre em 1º lugar. Antes de praticar qualquer atividade física procure orientação profissional.

{ 1 trackback }

OxyElite Pro Efeitos Colaterais Como tomar Termogênico | SAÚDE E SUPLEMENTOS - Bem-Estar e Dietas para emagrecer
6 de agosto de 2012 às 12:28

{ 5 comentários… leia abaixo ou deixe o seu }

Larissa 18 de agosto de 2012 às 22:52

Euc omprei o LIPO 6 BLACK UC (ultra concentrado) Faz uns 2 meses. Como já tinha aqui um pote, sem ser o UC, que acabou esses dias… Vi a matéria hj, fiquei preocupada, realmente eu não sabia desses riscos. É um termogenico muito potente, dá uma energia fora do comum, acelera os batimentos, vc transpira muito, fica alerta, e consegue fazer as coisas (correr) com a intensidade que seu corpo, sem o mesmo, não conseguiria. Parece que inime o cansaço também, não há duvida que é potente. Nem com o propio Lipo 6 black normal, sem ser o UC, eu sentia tanta energia, até dormia a tarde, por um més, graças a Deus não me deu problema algum. Mas estou intrigada agora com essa notícia, me faz repensar se realmente vale a pena os beneficios com tantos riscos. É uma pena.

Responder

Otávio 19 de agosto de 2012 às 16:03

Olá Larissa ;)

Agradeço muito sua participação! Realmente tem que se avaliar os riscos para ver se vale a pena expor nossa saúde de tal forma! Tudo de bom pra você! Acredito que com um bom treino, alimentação e descanso podemos alcançar excelentes resultados, só que médio à longo prazo! Bjos e sucesso!!!

Otávio ;)

Responder

Paulo 16 de julho de 2012 às 21:39

Show de bola a matéria! É galera pra quem importa o suplemento OxyElite Pro vamos dar uma parada e esperar o pessoal retirar o DMAA do mesmo. Dessa vez a ANVISA vai tomar sérias providências se pegar alguém importando com essa substância!!!

Abraço à todos!

Responder

max 27 de dezembro de 2012 às 22:56

kkkkkkkkkkkk

Responder

Fabiano 16 de julho de 2012 às 3:11

OxyElite Pro e o Jack3d tem feito muitas pessoas conquistar o corpo dos sonhos em poucos meses, a questão é que envolve saúde por isso acredito que essa é uma boa notícia! Se o DMAA faz mal que seja retirado…agora pode ser que ele demorem um pouco mais para ter o corpo definido que desejam mais não irão afetar tanto suas saúdes!!! Fico feliz com a notícia!

Responder

Deixe um comentário

Post Anterior:

Próximo Post

Receba as Novidades do Saúde e Suplementos diretamente em seu E-mail: