Quer emagrecer? Reduzir a ingestão calórica é a melhor escolha!


                                 O número de obesos no mundo é preocupante: um em cada dez adultos são obesos. Dados divulgados em fevereiro pelo periódico científico The Lancet, mostram que, em 2008, 9,8% dos homens e 13,8% das mulheres sofriam de obesidade. No Brasil, 46,6% da população está acima do peso. O especialista fez uma entrevista e disse que para driblar a epidemia, o especialista Eric Ravussin diz “que não se deve apostar tanto apostar em exercícios físicos”. Para a fisiologista chefe da divisão de melhoria da Saúde e Performance do Pennington Biomedical Reasearch Center, nos EUA, o fundamental é reduzir a ingestão calórica, que, inclusive, ajuda a viver mais e

com mais qualidade de vida!

          No 14º Congresso Brasileiro de Obesidade e Síndrome Metabólica, que acontece em São Paulo, o fisiologista falou ao site da VEJA sobre as implicações do consumo calórico na longevidade, a epidemia de obesidade que assola o mundo e sobre a relação entre atividade física e emagrecimento. Confira a entrevista com o Eric Ravussin:

Como a restrição calórica pode aumentar a longevidade?

          O que sabemos é que quando você restringe o consumo calórico, a temperatura do seu corpo diminui. Pesquisas anteriores já haviam mostrado que pessoas com uma menor temperatura corpórea vivem mais, esse é um dos marcadores da longevidade. Com a redução da ingestão de calorias há ainda uma mudança metabólica, principalmente na qualidade das mitocôndrias dos músculos e do fígado. Estando em melhor saúde, essas mitocôndrias não produzem tantas espécies reativas de oxigênio (radicais livres), um produto oxidante. Essa oxidação é prejudicial ao organismo, ela chega ao DNA, aos lipídeos, às proteínas, desgastando o organismo e acelerando o envelhecimento.

Esse aumento de longevidade é significativo?

          Vamos supor que, com o exercício físico, você aumente em cinco anos a longevidade. Com a restrição calórica, o aumento seria de sete anos. Mas o significativo mesmo não é o aumento na média da sobrevida, mas na idade máxima atingida pelos 10% do grupo que estão na ponta da cadeia, aqueles que conseguem viver mais. Pense em três grupos: o de controle (que não faz restrição calórica, nem exercício físico), os que praticam atividade física e aqueles que fazem restrição calórica. Nos dois primeiros, a pessoa que consegue viver mais chegaria, por exemplo, aos 90 anos de idade. Entre aqueles que fazem a restrição calórica, essa idade máxima seria de 100 anos.

Quanto se deve restringir?

          Em animais, o máximo que conseguimos foi uma restrição de 45% do consumo diário. Para a dieta humana, esse máximo seria de 30%.

Por que o senhor diz que exercício físico não ajuda a emagrecer?


Quanto tempo você leva para queimar 400 calorias? E quanto demora para ingerir essas calorias?


Você sente mais fome depois de um exercício físico? Eu acredito que a atividade física é muito boa para manter o peso, mas não acho que, sozinha, ela seja a melhor saída para emagrecer.

Os exercícios físicos aumentam o metabolismo do corpo. Não é o mecanismo inverso da restrição calórica?


Mas atividade física também produz mais espécies reativas de oxigênio [o que prejudica a longevidade]. Ainda assim, o exercício ajuda a pessoa a viver mais. Isso acontece porque, ao mesmo tempo em que produz essas espécies, o organismo monta uma defesa ao estimular enzimas que são antioxidantes. O resultado final acaba sendo positivo ao corpo.

O índice metabólico (velocidade com que o corpo processa substâncias) é genético?

          Acredito que sim, ele é altamente determinado pela genética.

O índice metabólico é o responsável por algumas pessoas serem magras e outras obesas?

          Também. O que tem a determinação mais forte da genética é a altura da pessoa. Em seguida, acredita-se que venha a obesidade. Isso pode ser visto em pesquisas com irmãos gêmeos que foram separados por adoção. Apesar de viverem em ambientes distintos, eles continuam se parecendo fisicamente, em relação ao peso, por exemplo. Não temos ainda o conhecimento de um gene específico para a obesidade e para o diabetes que comprove, de fato, a tese. Mas, ainda assim, acredito que existe uma influência muito forte da genética.

Alguém que nasceu para estar acima do peso, estará sempre acima do peso?

          Existem dois pontos importantes no emagrecimento: ambiente e hábito alimentar. Em grupos indígenas da mesma etnia que vivem em lugares distantes, por exemplo, existem os com problemas de diabetes e os saudáveis. Isso porque em um a comida é abundante, enquanto no outro há escassez. É a influência do ambiente. Mas, além disso, se você é um comedor restrito, que pensa sobre o que come, ou uma pessoa que queira se exercitar e se force a isso, você vai permanecer magro.

Qual a melhor dieta?



Para perder peso, o que realmente importa são as calorias. Dietas como a Atkins, por exemplo, funcionam porque elas são mais fáceis de fazer. Quando você restringe as calorias consumidas, pode-se passar fome e isso pode ser um problema. O comportamento, o hábito alimentar, é a coisa mais difícil de mudar, mas é o que garante uma perda de peso saudável e permanente.

Existe uma fórmula para controlar a epidemia de obesidade?

          Acredito que sim: políticas de saúde. Na Holanda e na Dinamarca, as gorduras trans foram banidas do dia para a noite, porque eles sabiam que elas eram prejudiciais à saúde. Nos Estados Unidos isso é algo difícil de fazer. Grandes indústrias alimentícias, como a Coca-Cola, por exemplo, fazem lobbies constantes e prejudicam o processo. Mas, felizmente, alguns passos já estão sendo tomados. Em Nova York, as calorias precisam agora vir no cardápio ao lado do prato. Se isso vai mudar algo, não sei. Mas acredito que a saída para contornar a obesidade está na política pública e na educação.

 

Fonte: veja.abril.com.br

Adicionar a favoritos link permanente.

5 Comments

  1. Boa tarde Otávio
    Gostaria de saber se na dieta da sopa é permitido beber água
    com gás ?

  2. Olá pessoal! Parabéns a equipe do Saúde e Suplementos o blog está ficando muito bom!

    Pessoal, eu sempre fui compulsivo por doces e comia mais e mais… Quando percebi estava 23 kg acima do peso. Procurei uma nutricionista e comecei academia! O fato de trocar o pão normal pelo pão integral me ajudou a me sentir com menas fome e toda vez que eu tinha vontade de comer doce eu comia meia banana.
    Resultado: após 6 meses eu consegui eliminar 12kg 😉 já me sinto muito mais disposto e com certeza comer menos é o caminho mais eficaz de se emagrecer…o pessoal da academia comenta que 60% é alimentação e 40% exercícios…ou seja, bora se cuidar e comer coisas mais saudavéis e menos calóricas!

    Abraço e bom emagrecimento à todos.

  3. Obrigado pela dica Hélio! Recentemente eu fiz a Dieta da Sopa do Hospital do Coração e emagreci 5 kg, o legal é que me sinto bem mais leve e a minha pele melhorou muito! Agora vou aliar o óleo de coco uma vez ao dia e exercícios físicos diários, pois preciso eliminar os pneuzinhos… se conseguir emagrecer mais uns 10 quilos já vou me sentir um mulherão.

    Bjos e obrigada!

  4. Excelente matéria! Realmente é a maneira que eu consegui emagrecer! Recentemente eu fiz a Dieta da Sopa e perdi mais 6 kg em uma semana… acho que a redução de açucar e carboidratos é o que me ajudou a perder um total de 23kg… hoje em dia eu bebo mais de 2 litros de água, caminho 50 minutos diários e inclui o chá verde com uma colher de coco uma vez ao dia ! Boa sorte a todos e lembre-se que você vale muito…então, cuide-se e seja feliz!

    Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *